Como escolher seu Sling - parte 1








Com esse artigo inicio a série como escolher seu sling. Aqui você vai poder conhecer modelos e tecidos, vantagens e desvantagens de cada um para então decidir. Não deixe de se inscrever no blog para não perder os próximos textos!

No mercado vamos encontrar vários modelos e tecidos, além de diversos fabricantes também. Vamos elencar os principais modelos aqui. 

Basicamente você vai encontrar 2 materiais sendo comumente usados na fabricação dos slings. Tecidos planos e malhas. E resumidamente:


Tecidos planos: Duram mais, acompanham o bebê durante toda fase de colo e até servem para mais umas 2 crianças durante todo o ciclo de colo antes de começarem a se deteriorar. São de uma trama exclusiva para o babywearing ou Bem carregar (em português). Porém esquentam e tornam o bem carregar em cidades quentes ou litorâneas um suplício. Também não permitem amarrar antes de pôr o bebê. O ajuste é feito com o bebê no pano.Tela simples, sarja cruzada, diamante, espinha de peixe, chevron, jacquard – todas são tramas que resultam em um tecido plano. Ele não estica na vertical nem na horizontal, porém tem certa maleabilidade nas diagonais

Malhas: Mais frescas e elásticas são mais práticas nos passeios pois podem ser amarradas sem o bebê. O bebê pode sair e voltar do tecido várias vezes sem precisar amarrar tudo de novo. A elasticidade do tecido facilita o manejo dos bebês mais novos e por tanto mais molinhos. Os recém nascido em especial. Como primeiro sling facilita o domínio das mães sobre as amarrações. Porém nenhum modelo vai acompanhar o bebê por todo ciclo de colo. Será necessário substituir o sling de tempos em tempos a depender do uso feito, o que não chega a ser um problema ao pensarmos na quantidade de cores incríveis disponíveis.
Pode variar entre malha algodão e malha dry, algodão é antialérgico e sustenta mais, porém dry é ideal para cidades quentes e para o uso na água. O gosto e rotina da mãe/bebê é que define a escolha pelo modelo ideal.

Sobre os modelos mais encontrados:

Wrap sling - É o modelo com maior variedade de amarrações. Vai de Rn até o último dia do colo variando as amarrações. Ideal para os Rns por mante-los próximos do carregador, fornecer apoio ao pescoço, aquecer e permitir a postura fisiológica dos recém nascidos. Por ser longo, precisa de adaptação do carregador e domínio nas amarrações.






Pounch Sling - Ajuda a amamentar em público com mais discrição (caso a mãe deseje), dispensa o uso de casaquinhos por esquentar mãe e bebê, serve de capa e cobertor, fora assentos e cadeirinhas nos passeios, como carregador é ideal para quando o bebê já senta, antes disso deve ser usado na horizontal mas sempre com o apoio de um dos braços, por tanto não deixa as duas mãos livres. Não precisa amarrar, já é "pronto" para o uso.





Fast Wrap - Duas faixas de tecido plano que se cruzam e sustentam o bebê lembrando a amarração cruz do wrap. São mais frescas e práticas pois dispensam amarração, porém deixam o bebê mais suscetível a "escapulir" pois não possuem a faixa das costas.






Mei Tai - Economiza alguns passos da amarração do wrap, muito similar ao wrap. Costuma ser feito de algodão e em tecidos planos.
Mochilas ergonômicas - Quando são realmente ergonômicas são excelentes para bebês que já sentam e dispensam amarrações.


Cangurus - Deveriam ser PROIBIDOS  de serem comercializados! Um desfavor para o desenvolvimento fisiológico. Divide mal o peso, sobrecarrega virilha, fêmur, coluna e pescoço do bebê. Sou absolutamente contra, eu e vários fisioterapeutas e pediatras. Mas cada mãe tem o direito de escolher o que faz mais sentido para sua rotina. Aconselho a trocar por um dos itens anteriores assim que puder.





Sling argola - É um modelo muito prático de vestir pois a amarração é simples e o tecido é mais curto, no entanto o peso fica distribuído em apenas um ombro, o que sobrecarrega o carregador e pode causar dores. Por tanto não é indicado para longos períodos e nem para quem já sofra de algum problema de coluna ou tenha dores crônicas. Outra ressalva é que no Brasil não temos controle da procedência das argolas, e essas são cruciais para manter a segurança do bebê. 

Existem ainda outros modelos de carregadores (slings). Esses são os mais encontrados. Em breve  um artigo pra te ajudar a escolher o melhor para você e seu bebê. 

Qualquer dúvida fale conosco direto nos comentários ou nas nossas redes sociais.
Pra te ajudar a usar os slings oferecemos consultoria online gratuita no nosso site:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Como usar o meu sling - Amarração Cruz

9 motivos para usar Sling

O que é e porque usar Sling